Prólogo

Em sua mente

-Eu vejo sangue! Mas já não existe nenhum desespero, nem choramingo, nem gritos, nem suplicas. Apenas um silêncio. Um silêncio tão terrível que chega a ser doloroso ouvir, parecendo um grito da morte que aparece sem avisar.

Odeio o silêncio, mesmo se antes ele tinha sido preenchido por gritos de agonia para um deus que não os atendeu. Ele continuava sendo atormentador para mim, não importa se eu ligue o rádio ou ligue a TV, ainda consigo escutar o silêncio lá no fundo, que só pode ser substituído com gritos e sangue, mas isso é tudo temporário. Por isso, terei que matar mais até o ponto do silêncio sumir por completo, até o ponto de todas as suplicas inundarem meus ouvidos atordoados, até que minha serra se quebre de tanto cortar ossos humanos como se fossem “porcos no matadouro”.

Háháha, háháha. Por que ninguém mais ri comigo? Áh... Lembrei... eles estão mortos e destroçados como se fossem “Legos”.

Que vontade de tomar um sorvete, acho que tem um dentro do freezer... Perto daquela cabeça de uma mulher, morreu com uma expressão tão engraçada que eu tive que conserva-lá.

Vou pegar logo esse sorvete e ver quem vou matar depois...

Continua...

agradecimentos aos meus criticos Vitor, Joansen, Danilo e Otavio

I'll Make Your Death!
Ceifeiro


3 Comentário(s):

Luca disse...

senhor Ceifeiro põe mais suspense na 2ª parte.

joansen the death boy disse...

mais suspense sem deixar de ter menssagens subliminares

Anônimo disse...

coloque mais suspense e terror.

Postar um comentário

Copyright 2010 Toque da Morte
Lunax Free Premium Blogger™ template by Introblogger